5 smartphones top de linha

Testamos os modelos mais desejados do mercado

• 26 de agosto de 2011
Foto: Getty Images
A Apple apresentou ontem o iPhone 4S, marcando a entrada da maçã no mundo dos smartphones com dois núcleos. O pequeno, que mantém a carcaça idêntica ao iPhone 4, recebeu o chipset A5, que também equipa o iPad 2, uma câmera de 8 MP com gravação em 1080p e um modelo com 64 GB de armazenamento. O aparelho só chega ao mercado no dia 14 de outubro. Enquanto não podemos colocá-lo em testes no INFOlab, separamos os aparelhos mais fortes já testados por nossa equipe. Será que o novo queridinho da Apple tem força para brigar com eles?

Para quem não valoriza recursos adicionais, como uma HDMI nativa, leitor biométrico, docks inclusas no pacote oficial para usar o smartphone como central multimídia ou fazer as vezes de netbook, o Galaxy S II é a opção mais forte do mercado. Com uma configuração de fazer inveja a qualquer outro, e um visual bem interessante, o aparelho da Samsung conquista por vários aspectos. Mas, para quem pretende expandir as fronteiras do smartphone, fazendo algo além do convencional, o Atrix toma a dianteira por ser mais versátil.

O adaptador MHL do S II, que permite exibir conteúdo em uma TV com resolução de 720p com HDMI ainda não é vendido oficialmente pela Samsung e, assim como no iPhone, os adaptadores costumam ser bem salgados. Esses e outros detalhes fazem com que o S II perca na nota para o Atrix, mas para o público geral, cujo o uso se limita ao smartphone, o aparelho é o melhor disponível no mercado.

Clique nas imagens para ler o review completo



Samsung Galaxy SII - Nota 8,9

Num corpinho com menos de 1 centímetro de espessura, o Galaxy S II GT-I9100, da Samsung, traz uma configuração arrasadora. A força do processador de 1,2 GHz com dois núcleos e a tela de 4,3 polegadas são as maiores entre os smartphones que já passaram pelo INFOlab. O resultado dessa combinação são respostas instantâneas, sensibilidade ao toque excepcional e menus, fotos e vídeos com um aspecto muito bom. A câmera de 8 MP apresenta resultados acima da média. Os arquivos ficam armazenados nos 16 GB de memória interna. Quer mais espaço? É só adicionar um cartão microSD. Para isso, é preciso remover a tampa traseira de plástico texturizado, que, para alguns, não foi a melhor escolha para manter o visual classudo. Também há quem ache que a telona deixou o aparelho com proporções um pouco exageradas e sinta falta de uma saída microHDMI e da sintonia de TV, função presente no antecessor. Com o sistema Android mais moderno por trás, o modelo faz bonito no software, com aplicativos para editar texto e sincronizar arquivos por Wi-Fi. Mas tudo isso tem um preço: 1.890 reais.

Guia de compras

///

Comentários

///
10 Impecável. O produto é perfeito. Não há nada a ser melhorado.
9,0 - 9,9 Ótimo. Qualidade excepcional. É difícil, mas não impossível, aperfeiçoar alguma coisa.
8,0 - 8,9 Muito bom. Satisfaz as necessidades do usuário e é bastante superior à média do mercado.
7,0 - 7,9 Bom. Atende bem às necessidades do usuário, embora tenha alguns pontos fracos.
6,0 - 6,9 Médio. Seus pontos fortes superam as falhas e ele atende à maioria das necessidades.
5,0 - 5,9 Regular. Pode ser uma solução satisfatória para alguns usuários.
4,0 - 4,9 Fraco. Embora possa ser útil em algumas situações, o produto tem problemas substantivos.
3,0 - 3,9 Muito Fraco, As falhas são graves, anulando os eventuais pontos fortes.
2,0 - 2,9 Ruim. Não há atrativos a destacar; só pontos fracos.
1,0 - 1,9 Bomba. O produto é tão ruim que é difícil achar utilidade para ele.
0 - 0,9 Lixo. Você não deve aceitar esse produto nem de graça.