HDMI sem fio une a TV ao notebook

Por Airton Lopes
• sexta, 16 de julho de 2010

SÃO PAULO - A tecnologia Wireless display usa o WI-FI para levar vídeo e som do notebook para o televisor.

Das novidades que já saíram dos laboratórios para os notebooks, como portas USB 3.0, conexão 4G e drives híbridos HD e SSD, uma das mais festejadas é o Wireless Display. E não é para menos. Apresentada pela Intel em janeiro, a tecnologia Wireless Display, ou simplesmente WiDi, usa o Wi-Fi para transformar a TV numa segunda tela para o notebook de uma maneira incrivelmente simples — apenas com o toque de um botão. Só que, para a mágica acontecer, é necessário ter um receptor plugado via HDMI na TV, o Push2TV PVT1000, da Netgear, e um laptop com uma confi guração que atenda a uma série de exigências. Ele deve ser baseado em processadores específi cos da família Core 2010, possuir placa gráfi ca HD Intel, adaptador wireless Centrino com tecnologia My WiFi e o software Wireless Display. Também precisa rodar o Windows 7 de 64 bits. Apenas três notebooks cumprem o fi gurino e, por enquanto, nenhum deles está à venda no Brasil. Eles custam entre 900 e 1 050 dólares em pacotes com o Push2TV. Um deles é o Vaio VPCS111FM/S, da Sony, utilizado pelo INFOLAB nos testes.

A conexão via WiDi é facílima de usar. Na primeira vez em que o Push2TV e o laptop são pareados, é feita uma autenticação com um código de quatro dígitos. Nas próximas, basta executar o aplicativo Wireless Display no notebook para que ele identifi que o dispositivo e estabeleça a ligação. A tela do portátil passa a ser clonada para a TV. O áudio do laptop também vai para o televisor. No INFOLAB, a conexão sem fi o suportou até a transmissão de vídeo em 1 080p sem perda de fl uidez em clipes curtos.

Durante a reprodução de um longa-metragem com resolução comum (624 por 352 pixels) ocorreram alguns engasgos, mas praticamente sem interrupção do streaming. Apenas num momento a conexão foi perdida. O laptop estava a menos de 3 metros do Push2TV, distância indicada como ideal pela Netgear, e sem objetos entre os equipamentos.

Muitos televisores e players de Blu-ray atuais contam com o padrão DLNA (Digital Living Network Alliance) para compartilhamento de mídia por Wi-Fi. Nesse caso, PCs e outros aparelhos são acessados como servidores de vídeo, música e foto. Uma vantagem do WiDi em comparação com o DLNA é que o novo padrão praticamente não tem limitações em relação ao conteúdo que pode ser levado para a telona. Quase tudo o que você vê no notebook, de vídeos em 1 080p a clipes do YouTube, páginas da web, apresentações do Power- Point e videoconferências pelo Skype, vai para a TV. O WiDi só não envia fi lmes em DVD e Blu-ray com proteção de copyright. O curioso é que os DVDs bloqueados pelo WiDi nos testes foram vistos normalmente com o uso de um cabo HDMI ligando o mesmo laptop à TV.

As principais desvantagens do WiDi são os poucos notebooks compatíveis com a tecnologia e a necessidade de um adaptador ligado à TV via cabo. Mas a Intel não deve demorar a tornar o WiDi um recurso padrão nos notebooks e, imagina-se, logo aparecerão TVs com suporte a essa tecnologia. Para os brasileiros, a espera é mesmo inevitável. A Netgear afi rma que só começa a vender o Push2TV em julho, por 399 reais. Porém, o único laptop com tecnologia WiDi com perspectiva de lançamento por aqui é o da Sony. Mas só em outubro.

tags

///

Comentários

///
+Comentadas
+Lidas
Últimas