Entrevista de domingo: Padrão sem fio WiGig alcançará 7 Gbps

Por Monica Campi, de INFO Online
• domingo, 09 de setembro de 2012
Divulgação
Carlos Cordeiro, membro sênior do IEEE: novo Wi-Fi pode alcançar velocidades de até 7 Gbps

São Paulo – Um novo padrão para transferência de dados sem fio que promete alcançar velocidades de até 7 Gbps poderá se tornar realidade já no próximo ano.

Chamado de WiGig, o padrão utilizaria uma faixa de frequência de 60 GHz, ainda não licenciada, e permitirá uma conectividade mais veloz que os atuais padrões sem fio não suportam.

Para entender como funciona esse novo padrão e quando teremos dispositivos compatíveis com o WiGig, a INFO entrevistou Carlos Cordeiro, membro sênior do IEEE (Institute of Electric and Electronics Engineers) e Arquiteto Chefe de Padrões da Intel.

O que é o WiGig?

A Wireless Gigabit Alliance (também conhecida como o WiGig) é uma organização que desenvolve e promove a adoção da tecnologia de comunicação wireless multi-gigabit, que opera na faixa de frequência não licenciada de 60 GHz. Formada em 2009, a tecnologia WiGig está dirigindo um ecossistema global de fácil uso, interoperabilidade e produtos sem fio multi-gigabit. A ampla disponibilidade e utilização de conteúdos multimídia digital criaram uma necessidade cada vez maior de conectividade sem fio mais rápida que os atuais padrões wireless não suportam. Isso alimentou a demanda por uma única tecnologia que pode suportar transferências de arquivos, exibição instantânea sem fio e de encaixe, e streaming de mídia em alta definição em uma variedade de dispositivos.

Como este padrão foi definido?

A tecnologia WiGig foi desenvolvida pelos membros do WiGig, que são líderes em seus respectivos mercados. Empresas que compõem essa aliança líder da indústria incluem AMD, Broadcom Corporation, Cisco Systems Inc., a Dell Inc., Huawei, Intel Corporation, Marvell International LTD., MediaTek Inc., Microsoft Corporation, a NEC Corporation, Panasonic Corporation, Qualcomm Atheros, Samsung Electronics Co., Toshiba Corporation, Wilocity, entre outros. A lista completa dos membros pode ser encontrada em www.wigig.org.

Como ele irá funcionar (taxas de velocidade, compatibilidade)?

A especificação WiGig define protocolos para oferecer taxas de transferência de dados de até 7 Gbps. No entanto, o rendimento e alcance variam, já que alguns produtos serão projetados para alto desempenho, enquanto alguns serão otimizados para baixo consumo de energia. Todos os produtos baseados na especificação WiGig terão direito às taxas de transferência gigabit. Construído para dar suporte ao beamforming, o WiGig também irá permitir comunicações robustas em uma faixa de 10 metros além.

Qual a diferença entre o WiGig e o WiMax?

WiGig é uma tecnologia de curto alcance (cerca de 10 metros) para as taxas de dados multi-gigabit. Ao contrário, o WiMax é uma tecnologia de longo alcance (geralmente acima de 500 metros) comparável aos sistemas celulares de hoje. Portanto, essas tecnologias são utilizadas para fins diferentes, porém se complementam.

Podemos considerar o WiGig uma evolução do Wi-Fi?

Em muitos aspectos, sim. Enquanto o Wi-Fi é usado principalmente para acesso à rede, o WiGig vai estender o Wi-Fi e permitir a maior utilização, tais como sincronização rápida entre telefones móveis/portáteis, encaixe sem fio, monitor sem fio de baixa latência, entre outros. Com o WiGig, o mercado de Wi-Fi torna-se significativamente maior. Portanto, acreditamos que a combinação de WiGig e Wi-Fi em uma única oferta de produto será a solução mais atraente para os usuários e vendedores de sistemas.

Quando o WiGig será uma realidade?

Os primeiros produtos serão lançados no final deste ano em laptops, provavelmente junto com o lançamento do Windows 8 da Microsoft. No próximo ano já haverá um número maior de produtos chegando ao mercado. No entanto, 2014 é realmente quando o WiGig deverá se tornar mainstream em PC de alto acabamento, portáteis e produtos eletrônicos de consumo.

E no Brasil, podemos esperar a utilização desta tecnologia em qual momento?

Tirando as questões regulatórias em torno da operação a 60 GHz no Brasil, o consumidor brasileiro será capaz de adquirir a tecnologia WiGig em laptops o quanto antes no ano que vem. Um conjunto mais amplo e rico de dispositivos estará disponível em 2014, quando os consumidores brasileiros serão capazes de tirar partido desta tecnologia para tornar a sua rotina mais fácil e sem fios.

Comentários

///
+Comentadas
+Lidas
Últimas