Apple já tem endereço em Jundiaí

Por Maurício Moraes e Rogério Jovaneli, da INFO
• terça, 12 de abril de 2011
Divulgação
Imagem do condomínio industrial em Jundiaí

SÃO PAULO - A representação da Apple no Brasil mudou, no dia 3 de março, o endereço de registro de sua filial da cidade de Santo André, região metropolitana de São Paulo, para o município de Jundiaí, no interior paulista.

As informações constam no histórico da ficha cadastral completa da Apple Computer Brasil Ltda, registrada na Junta Comercial do Estado de São Paulo (Jucesp).

De acordo com o documento, o endereço original da filial da Apple em São Paulo, localizado na "Avenida dos Estados, 4.576, Setor Apple, Vila dos Metalúrgicos, Santo André" foi alterado para "Rodovia Vice-Prefeito Hermenegildo Tonol (sic), 1500, Galpões 16, 1, Fazenda Grande, Jundiaí".

INFO Online apurou que a Rodovia Hermenegildo Tonolli fica na região do Distrito Industrial de Jundiaí. O local indicado no documento é um condomínio fabril (GR Jundiaí) de 50 mil metros quadrados, ocupado em sua maior parte (70% da área disponível) por galpões modulares da empresa GR Properties.

Ainda segundo os documentos disponíveis na Jucesp, a filial da Apple alugou os galpões 16 e 1, com 2.015 metros quadrados e 1.835 metros quadrados de área total, respectivamente. O espaço conta com portaria blindada, circuito interno de TV e rede de dados de alta velocidade.

A fábrica da Foxconn, tradicional integradora de produtos da Apple no mundo, fica a cerca de cinco quilômetros de distância do condomínio.

O galpão 16, citado como parte do endereço da filial da Apple, será ocupado pela Syncreon, empresa especializada em serviços de logística integrada para indústrias globais. Já o galpão 1 pertenceria a outra empresa de logística, a HB Logistics, do grupo Hesselbach, cujos diretores não foram localizados para comentar o assunto.

Em seu site, a Syncreon diz atuar no “manuseio, processamento e gerenciamento do fluxo de entrada e saída de materiais e produtos para fabricantes e OEMs”. No idioma inglês, a sigla significa “Original Equipment Manufacturer”, um termo usado para designar quando uma empresa monta produtos para marcas terceiras, exatamente como trabalha a Apple com seus parceiros no mundo.

Procurada, a Syncreon confirmou a transferência de suas operações no município de Santo André para a cidade de Jundiaí, exatamente para o condomínio da GR.

Questionada a respeito do nome da parceira e do segmento, a Syncreon disse não poder revelar tais informações em virtude de um acordo de sigilo.

De acordo com a ficha da Syncreon na Jucesp, a empresa desempenhará, no local, “armazenagem geral e serviços de embalamento e desembalamento de materiais e componentes de propriedade de terceiros e sua movimentação para o local cliente”.

Ao que tudo indica, a área industrial do condomínio GR será um ponto para receber e armazenar componentes de produtos Apple fabricados na China que, numa segunda etapa, serão montados na planta industrial da Foxconn, na mesma região.

Atualmente, os produtos da Apple comercializados no Brasil chegam ao país via importação e recolhem até 50% de seu valor em impostos. Com a montagem nacional, a companhia vai beneficiar-se de vantagens fiscais e será de capaz de reduzir seus preços ou ainda ampliar sua margem de lucro.

No caso específico da produção de iPads, a Apple e outros fabricantes de tablets aguardam uma definição do Governo Federal que pode classificar esse tipo de produto como “computador pessoal”. Se isso se confirmar, o iPad deixará de recolher alíquota de PIS (1,65%) e COFINS (7,6%).

Nesta terça-feira, o ministro da Ciência e Tecnologia, Aloizio Mercadante, afirmou que a Apple e a Foxconn vão produzir o tablet da Apple no Brasil até o fim de novembro deste ano.

Mercadante deu a declaração a partir da China, onde acompanha a comitiva da presidente Dilma Rousseff que visita o país asiático.

Mais cedo, a presidente afirmou que a Foxconn, que fabrica produtos da Apple em regime de terceirização na China, estuda investimento de 12 bilhões de dólares no Brasil para a produção de telas para produtos como tablets e celulares.

Na China, a Foxconn enfrenta graves acusações de desrespeito a seus trabalhadores, como jornadas de trabalho execessivamente longas e emprego de mão de obra adolescente. Nos últimos cinco anos, foram registrados 17 suicídios envolvendo colaboradores da empresa.

Comentários

///
+Comentadas
+Lidas
Últimas

Ações high tech

///
Altas
Baixas
Volume
Preço x Volume
  Código Preço Oscilação (%)  
1 NETC4 45.00 7.14
2 IGBR3 3.00 1.69
3 INEP3 0.34 13.33
4 POSI3 2.12 1.44
5 TEFC1 0.00 0.00
6 TLPP4 0.00 0.00
7 TEFC11 0.00 0.00
8 TMAR6 0.00 0.00
9 TMAR5 0.00 0.00
10 TMAR3 0.00 0.00
Ver todos »