Fotógrafo pode publicar vídeo íntimo de Ísis Valverde na web, diz jornal

Por Felipe Zmoginski, de INFO Online
• sexta, 23 de novembro de 2012
Divulgação
A atriz Ísis Valverde pode ser uma nova vítima do vazamento de imagens íntimas

São Paulo - O jornal carioca Extra, do grupo Globo, publicou, hoje, reportagem afirmando que a atriz Ísis Valverde foi gravada em cenas íntimas com seu namorado, na cobertura de seu prédio, no Rio de Janeiro.

Um fotógrafo especializado em celebridades teria usado a cobertura de um prédio vizinho ao de Ísis para captar as imagens. De acordo com a publicação, o autor do vídeo já exibiu as imagens para outros fotógrafos, o que teria feito a informação de que existe um vídeo com cenas íntimas de Ísis chegar até sua assessoria. 

O jornal não afirma que o autor das imagens pretende torná-las públicas. No entanto, a atriz e sua assessoria teriam grande temor de que as imagens vazem na web, afirma a publicação. De acordo com o jornal, Ísis chorou ao saber que foi gravada em cenas íntimas.

Após a publicação da notícia no jornal carioca, a assessoria da atriz divulgou uma nota afirmando que não conhece qualquer vídeo íntimo da atriz. A assessoria de Ísis disse ainda que procurou orientação jurídica para proteger sua cliente e exigirá que os autores da notícia “prestem esclarecimentos”.

Cenas íntimas de personalidades já causaram grande polêmica no passado. Em 2006, imagens da apresentadora Daniela Cicarelli em momentos de intimidade numa praia na Espanha foram captadas por um paparazzo e, depois, publicadas na web. O fotógrafo não foi punido, pois a Justiça espanhola considerou que ele registrou imagens em um local público. No Brasil, no entanto, a Justiça determinou que sites como YouTube e iG retirassem o vídeo do ar.

Em maio deste ano, a atriz Carolina Dieckmann esteve no centro de um novo escândalo do tipo. Imagens da atriz nua, captadas por ela mesma e enviadas ao marido por e-mail, foram publicadas na web, após crackers descobrirem a senha de seu webmail.  Na ocasião, a polícia do Rio descobriu que Carolina foi vítima de phishing e digitou seu login e senha numa página falsa, permitindo que crackers acessarem seu e-mail.

Os autores do furto das imagens pessoais de Carolina foram identificados e estão sendo processados por estelionato, já que pediram dinheiro à atriz para não divulgar suas fotos. O episódio teve grande repercussão e acelerou a votação, no Congresso Nacional, de uma lei que tipifica a invasão de computadores e o furto de dados online. A nova lei, já aprovada pelo Congresso, aguarda sanção da presidente Dilma.

Comentários

///
+Comentadas
+Lidas
Últimas

Últimos downloads

///