CEO do Twitter admite edição de TT

Por Paula Rothman, de INFO Online
• segunda, 01 de agosto de 2011
Reprodução

São Paulo-  O CEO do Twitter admitiu hoje em um comentário no microblog que a empresa remove dos trending topics termos inapropriados.

Respondendo a uma seguidora, Dick Costolo escreveu que “os trends são algorítmicos, não escolhidos por nós” mas que o Twitter  “tira qualquer um com obscenidades”. O CEO disse ainda que “gostaria de remover as ofensas claras também”.

A relação de assuntos mais comentados da rede é feita automaticamente, e não é segredo que há intervenção em alguns casos – como no dia 27 de julho, quando o Twitter removeu o termo #foraricardoteixeira de seus trending topics após considerar o uso da hashtag uma ação de spam.

Ainda assim, nenhum executivo da empresa havia se manifestado sobre a prática.

Vale ressaltar também que, embora Costolo tenha dito que gostaria de ver algum tipo de edição sobre “ofensas claras”, sua escolha de palavras foi cuidadosa: esta parece ser sua opinião pessoal, e não necessariamente um posicionamento da empresa.

Caso quisesse investir nesse tipo de triagem também, o Twitter teria muito trabalho com uma ferramenta, ou equipe, que fosse capaz de realizar a tarefa. Isso porque, ao contrário de obscenidades, as ofensas não são facilmente classificadas apenas em palavras: elas estão ligadas a um contexto e, por isso, são bem mais difíceis de detectar.

Comentários

///