Após reação dos usuários, vídeo de decapitação sai do Facebook

Por Felipe Zmoginski, de INFO Online
• sábado, 27 de abril de 2013
Reprodução
Vídeo chocante saiu do ar, apesar de justificativa do Facebook

São Paulo - Quem tentou acessar um vídeo, hospedado no Facebook, em que uma mulher é decapitada com uma faca por um criminoso, notou que o arquivo com imagens violentas está indisponível.

A publicação do vídeo na rede social causou grande controvérsia em função da decisão do Facebook em mantê-lo no ar, argumentando que não poderia censurar um conteúdo que, na sua interpretação, era a denúncia de uma atrocidade e não uma apologia a um crime.

O vídeo foi postado na rede na tarde de sexta-feira (26) e rapidamente recebeu milhares de compartilhamentos de usuários indignados com a execução da vítima, ainda desconhecida. Não há informações seguras sobre a origem do vídeo.  Aparentemente, as imagens registram a execução de uma mulher no norte do México, supostamente vítima de uma quadrilha de traficantes. 

Vídeos impróprios publicados por usuários são um tema recorrente em serviços como Facebook e YouTube. O que causou surpresa neste episódio foi a decisão da rede social em manter as imagens disponíveis.

Procurado pela INFO na sexta-feira, o Facebook informou, por meio de uma nota, que a decisão de manter as imagens disponíveis deveu-se à disposição da rede social em não censurar seus usuários ou impedi-los de denunciar atitudes condenáveis.

De acordo com o Facebook, o comportamento dos usuários que compartilham o vídeo em suas timelines é de denúncia de uma atrocidade e não de apologia ao comportamento criminoso.
Neste sábado, no entanto, o vídeo tornou-se inacessível. Não há informações sobre a razão da indisponibilidade do vídeo, que pode ter sido removido pelo Facebook em função da reação indignada de muitos de seus usuários.

Também não há confirmação, ainda, sobre o dia e local em que a execução da vítima foi gravada.

Leia também

///

tags

///

Comentários

///

Últimos downloads

///