Expor crianças aos germes fortalece sistema imunológico

Por The New York Times
• quinta, 05 de abril de 2012
Flickr/daily sunny

Nova York - Acredita-se que a exposição a germes na infância contribua para o fortalecimento do sistema imunológico e proteja as crianças contra o desenvolvimento de alergias e asma. Contudo, os processos por meio dos quais isso acontece não estão claros.

Agora, pesquisadores identificaram um mecanismo em camundongos que pode explicar o papel da exposição a micróbios no desenvolvimento da asma e da colite ulcerosa, uma forma comum de doença inflamatória intestinal.

No estudo publicado online na revista Science, os pesquisadores demonstram que, nos camundongos, a exposição a micróbios no início da vida pode reduzir o estoque de células T invariantes "Natural Killer" (iNKT), que contribuem no combate a infecções, mas também podem se voltar contra o organismo, causando uma série de doenças, como asma e doenças inflamatórias intestinais.

O estudo apoia a hipótese da higiene, que afirma que doenças autoimunes como as citadas são mais comuns no mundo desenvolvido, onde a prevalência de antibióticos e antissépticos reduz a exposição das crianças aos micróbios.

"Como espécie, nós não estamos expostos aos mesmos germes que estávamos no passado", afirmou Dennis Kasper, coautor do estudo e microbiólogo da Escola de Medicina de Harvard, em Boston.

Os pesquisadores induziram dois grupos de camundongos a desenvolverem formas de asma ou de colite ulcerosa: camundongos isentos de germes, criados em um ambiente estéril, e camundongos específicos, isentos de agentes patológicos e criados em condições normais de laboratório. Os camundongos livres de germes possuíam mais células iNKT nos pulmões e desenvolveram mais sintomas de doenças graves, revelando que a exposição aos micróbios influenciava de alguma forma os níveis dessas células e tornava os camundongos mais suscetíveis a contrair doenças inflamatórias.

O estudo também descobriu que a falta de exposição a micróbios no início da vida não podia ser compensada pela introdução de uma grande variedade micróbios na idade adulta.

 

Comentários

///
+Comentadas
+Lidas
Últimas