Asteróide passará bem perto da Terra em 2011

Por Paula Rothman, de INFO Online
• sexta, 06 de maio de 2011
Nasa

SÃO PAULO -  No dia 8 de novembro, um asteróide de 400 metros passará a apenas 32,300 km da Terra – o mais próximo que qualquer objeto desta magnitude já chegou do planeta, desde que se pode monitorá-los.

Segundo a Nasa, apesar de ser classificado como “Objeto Potencialmente Perigoso”, o 2005 YU55 não oferece riscos de colisão com a Terra por, pelo menos, mais 100 anos.

O asteróide é um objeto quase esférico, com período de rotação de cerca de 20 horas. Ele foi descoberto em 28 de dezembro de 2005 por Robert Mcmillan, do Spacewatch Program, no Arizona. Os asteróides são, por definição, corpos rochosos, metálicos, que não possuem atmosfera e orbitam ao redor do Sol – porém são muito pequenos para serem considerados planetas.

Entre os dias 8 e 9 de novembro de 2011, o YU55 será visível a observadores nos dois hemisférios. Se ele atingisse a Terra, teria um impacto equivalente a 65 mil bombas atômicas e, com seus 400 metros, deixaria uma cratera de mais de 9,6 km de diâmetro. Para efeito de comparação, o asteróide que, acredita-se, há 65 milhões de anos extinguiu 50% da vida no planeta (inclusive os dinossauros) produziu uma cratera entre 180 e 300 km.

O Yu55 será o asteróide desse porte a passar mais próximo de que se tem notícia. A distância que ele chegará do nosso planeta equivale a 0,85 a da Terra à Lua. Um evento deste tipo não acontecerá antes de 2028, quando o (153814) 2001 WN5 passará a 0,6 da distância entre nosso satélite natural.

Comentários

///
+Comentadas
+Lidas
Últimas