Infeliz com a carreira de TI? Confira orientações de especialistas

Por James Della Valle, de Veja
• terça, 03 de abril de 2012
sxc.hu

São Paulo - Com 1,2 milhão de profissionais contratados, 120.000 postos de trabalho vagos e faturamento anual de 11 bilhões de dólares (e subindo), o mercado de tecnologia da informação, ou simplesmente TI, é promissor. Só no último ano, os salários do setor cresceram em média 10,78% – 60% acima da inflação. Em algumas especialidades, como programação, a alta chega a impressionantes 38%.

Assim mesmo, muitos profissionais estão insatifeitos. Eles afirmam que muitas vagas não são preenchidas porque as companhias não pagam salários compatíveis com a exigência do cargo. "Há excelentes profissionais disponíveis no mercado. Mas as empresas e consultorias querem manter taxas e salários de 8 anos atrás e não se rendem ao mercado.

Hoje, para ter um salário decente, é necessário apresentar certificação de pilotagem de ônibus espacial na Nasa, mas querem pagar o mesmo de um motorista de ônibus comum, que algumas vezes ganha mais do que o profissional de TI", ironiza o leitor de VEJA.com identificado como Rogério, em comentário à reportagem Quer ganhar mais? Seja um craque em TI.

VEJA.com convidou três especialistas para discutir o caso: Anderson Figueiredo, gerente de pesquisas da International Data Corporation (IDC), Leonardo Martins, diretor Executivo da IT Job, empresa especializada na contratação de profissionais de TI, e Antonio Neto, presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Processamento de Dados e Tecnologia da Informação do Estado de São Paulo (Sindpd). No quadro a seguir, eles comentam as sete queixas mais comuns dos profissionais de TI e os orientam a vencer obstáculos para avançar na carreira.

Comentários

///

Salários

///
Cargo 0-2 anos
Diretor de TI 16.000 - 20.000
Gerente de TI 11.000 - 16.000
Gerente de Projeto 6.000 - 8.500

Whitepapers

///