sexta-feira, 30 de junho de 2006 - 12:25

A Vivo vai abandonar de vez o CDMA?

A tecnologia CDMA acaba de perder a exclusividade em sua maior defensora no Brasil, a Vivo. A operadora anunciou que até o Natal já estará vendendo celulares com GSM.

Por enquanto, a Vivo diz que a idéia é se manter com as duas tecnologias. Mas as bolsas de apostas estão na ativa tentando prever quando a operadora desistirá de vez do CDMA – e quando Gisele Bündchen circulará pelas tevês desfilando apenas aparelhos GSM. 

Não seria lógico continuar fazendo altíssimos investimentos em infra-estrutura para manter uma tecnologia que perdeu o passo nas novas gerações de redes celulares. Além disso, até os fabricantes vêm desistindo de desenvolver novos aparelhos CDMA, como é o caso da Nokia.

Além da evolução técnica, o GSM tem a seu favor números astrônomicos. É usado por mais de 2 bilhões de pessoas no mundo, o que corresponde a 82% das conexões de celular.

No Brasil, a Vivo é hoje a líder em número de assinantes, mas perde terreno mês a mês para os adeptos do GSM. Segundo o último relatório divulgado pela Anatel, fechou maio com 32,99% do mercado de telefonia celular no Brasil, seguida pela TIM, com 23,59%, e pela Claro, com 22,24%.

Nesta semana, a enquete da home do site da INFO questiona justamente o futuro do CDMA. É interessante mostrar o resultado que está no ar neste momento e que ainda não foi influenciado pela decisão da Vivo. Para 76,8% dos leitores, a tecnologia CDMA está com os dias contados. Só 23,2% acreditam que continuará a brigar com o GSM. Agora, com o anúncio da Vivo, a diferença deve aumentar ainda mais.

A nova pergunta que fica no ar é: quando a Vivo vai desistir definitivamente do CDMA?

Categorias

Comentários

///

Posts mais comentados

///
  • None found