quarta-feira, 30 de maio de 2012 - 20:17

7 pistas sobre os óculos do Google

Os óculos do Google ainda não passam de um protótipo, mas, aos poucos, a empresa tem revelado funcionalidades que podem fazer parte do dispositivo. Veja o que já sabemos.
1. Fale que eu te escuto: Siri, você terá problemas. Os óculos serão capazes de receber comandos de voz ou de converter a fala em texto. Pelo menos é isso que aparece no primeiro vídeo de apresentação do projeto. Nele, uma pessoa conversa com o dispositivo para buscar informações, agendar compromissos, traçar rotas e enviar mensagens de texto. Será que nos tornaremos um bando de pessoas falando sozinhas no meio da rua?

2. Na ponta dos dedos: Outra forma de controlar os óculos consiste em deslizar dos dedos na haste lateral direita. Aqui, os comandos parecem ser universais: deslize para um lado para avançar, mova para outro lado para retroceder, toque para dar um zoom ou para selecionar e escorregue os dedos para baixo para sair. Os movimentos foram feitos por Sergey Brin recentemente, durante o programa The Gavin Newsom Show.

3. Mexa a cabeça: Também será possível interagir com o dispositivo por meio de movimentos com a cabeça, para cima e para baixo e para os lados. Sebastian Thrun, responsável pelo laboratório secreto Google X, conseguiu compartilhar dessa maneira uma foto do jornalista Charlie Rose, durante a gravação da sua entrevista para o programa. O Google também patenteou a possibilidade de os óculos entenderem gestos das mãos.

4. Pode pular e correr: Os óculos do Google conseguem funcionar perfeitamente se a pessoa que estiver com eles fizer acrobacias em um trampolim. Também podem tirar fotos enquanto alguém corre uma maratona, por exemplo. Essas possibilidades foram demonstradas em imagens e vídeos publicados na página do projeto no Google+. Resta saber como vão se comportar quando se espatifarem no chão (ou quando um bebê resolver puxá-los).

5. Sorria, você está sendo filmado: A possibilidade de gravar vídeos também será um recurso dos óculos. Por enquanto, contudo, apenas a gravação de uma pessoa pulando em um trampolim foi liberada pelo Google. O vídeo foi publicado com alta definição (720p) no YouTube, mas é bem curto. Resta saber se será possível gravar em full HD (1080p) e como ficará a qualidade das imagens noturnas.

6. Paparazzi discretos: Pelo que já se viu, ficou claro que os óculos serão capazes de tirar fotos sem chamar a atenção. Isso pode causar um impacto imenso na fotografia, porque a presença de uma câmera muitas vezes inibe quem está do outro lado. Em contrapartida, os paparazzi vão se multiplicar por aí. Se você for uma celebridade, prepare-se para ser flagrado sem saber.

7. Exterminador do futuro: Talvez uma das funções mais úteis dos óculos esteja em funcionarem como o aplicativo Google Goggles. Eles vão conseguir pesquisar imagens que estão na frente da lente e, em seguida, poderão exibir informações sobre o que está sendo visto. Será como ter um Google diante dos olhos, o dia todo.

Bônus – E o que mais?: Para funcionar adequadamente, o aparelho precisará de uma bateria que aguente o dia todo, além de conectar-se a redes Wi-Fi e 3G/4G. Também deverá se acoplar a óculos normais, para que pessoas com problemas de visão o utilizem. E precisará trazer a opção de display na lente esquerda, para quem não enxerga com o olho direito. Por fim, Sergey Brin disse que espera que o lançamento ocorra só no ano que vem, mas pode até demorar mais.

Categorias

Tags

Comentários

///

Fãs

///