terça-feira, 8 de junho de 2010 - 19:50

De olho no Google, Apple elogia Microsoft

O anúncio do iPhone 4, na segunda-feira (7), teve um momento inusitado. No meio da apresentação, Steve Jobs elogiou o Bing e a Microsoft.

Parte da plateia, visivelmente constrangida, aplaudiu de modo tímido –  provavelmente estavam acostumados a comemorar cada novo anúncio e demoraram para se dar conta do que estava acontecendo. Ninguém esperava que, em plena festa do iPhone, o CEO da Apple reservaria alguns segundos para falar bem daquela que sempre foi sua maior arqui-inimiga. É um sinal de que o Google se transformou em um incômodo muito maior e que, para Jobs, Bill Gates não é mais uma ameaça.

Logo depois de explicar algumas das principais funcionalidades do iOS 4 para o uso em empresas, Jobs trouxe mais uma novidade para os consumidores: “Hoje, temos as buscas do Google e do Yahoo!. Estamos acrescentando uma terceira opção, que é o Bing! O Google vai permanecer como padrão, mas agora você terá mais uma alternativa, se preferir. (…) Cada um deles traz um diferente tratamento para a busca e os resultados. A Microsoft fez um belo trabalho. A apresentação é em HTML 5. Confiram. É cool!” Silêncio absoluto.

A inclusão do Bing é, sim, uma provocação ao Google. Tudo indica que, ainda neste ano, Yahoo! e Bing vão se juntar. Logo, não fará a menor diferença essa inclusão no iOS 4, uma vez que as três opções voltarão a ser duas em breve. O crescimento das vendas de smartphones com o sistema Android tem provocado desconforto dentro da Apple. A empresa procura contestar a informação sempre que pode, usando as estatísticas que acha mais adequadas. Isso ocorreu, aliás, no início do keynote do iPhone 4, quando números mostraram a participação de cada sistema no mercado. A guerra está só começando.

Categorias

Tags

Comentários

///

Fãs

///
+Comentadas
+Lidas
Últimas