terça-feira, 12 de abril de 2011 - 19:30

Bing cresce, mas não faz cócegas no Google

O Bing cresceu nos Estados Unidos e chegou a 30% do mercado de buscas, segundo a Experian Hitwise e a comScore. Mas é preciso ter muito cuidado com os números.

À primeira vista, parece que o buscador da Microsoft transformou-se em um perigo real para o Google. Afinal, conquistar 30% do mercado americano de buscas não é algo desprezível. Isso foi possível com a substituição do motor de busca do Yahoo! pelo do Bing nos Estados Unidos – o porcentual representa a soma das pesquisas feitas nos dois sites. Bill Gates e Steve Ballmer certamente devem ter comemorado o resultado. Só que o número representa apenas um recorte da realidade: o quadro mais amplo é bem diferente. Uma análise cuidadosa indica que o Bing ainda não é uma ameaça para a turma de Larry Page.

Quando foi criado, em junho de 2009, o Bing herdou do extinto Windows Live Search uma fatia de 8% do mercado americano de buscas, de acordo com a comScore. Na época, o novo buscador conseguiu fazer o porcentual crescer para 8,4%. O Yahoo! tinha 19,6% e o Google, 65%. Em janeiro de 2010, a alteração foi pequena. O Bing passou para 11,3%, o Yahoo! caiu para 17% e o Google subiu para 65,4%, segundo a comScore. Em fevereiro deste ano, outra mudança sutil: o Bing foi para 13,6%, o Yahoo! ficou com 16,1% e o Google, com 65,4%, pelos números da comScore. Na Experian Hitwise, Bing e Yahoo! somados atingiram 30,01% e o Google, 64,42%.

O que isso significa? Que Bing e Yahoo! juntos ainda não conseguiram roubar um mercado significativo do Google. Em junho de 2009, os dois tinham 28% do mercado de buscas americano. Em janeiro de 2010, a dupla subiu para 28,3%. E, neste ano, a soma de ambos representou 29,7% na comScore e 30,01% na Experian Hitwise. É uma diferença muito pequena, que indica uma situação estável. Nesse ritmo, o Google terá problemas apenas dentro de 15 a 20 anos. Mas é tempo suficiente para que a equipe de Larry Page lance um contra-ataque.

Na verdade, o Bing tem crescido canibalizando a audiência do Yahoo!. Desde que as buscas do Yahoo! passaram a ser feitas pelo Bing nos Estados Unidos, o portal vem amargando uma queda progressiva no mercado de buscas. Em uma década, pode se tornar totalmente irrelevante no principal mercado de internet do planeta.

Categorias

Tags

Comentários

///

Fãs

///
+Comentadas
+Lidas
Últimas