domingo, 4 de novembro de 2012 - 13:34

As 5 maiores explosões atômicas

Entre as décadas de 1940 e 1990, os países com tecnologia nuclear explodiram mais de duas mil bombas atômicas. Os testes tinham um único propósito: verificar o poder de destruição das armas nucleares.

E o poder dessas bombas era absurdamente grande. Algumas delas chegaram aos 50 megatons, ou seja, o poder de 50 milhões de toneladas de dinamite. As bombas citadas, vale lembrar, são milhares de vezes mais fortes do que as bombas lançadas pelos americanos em Nagazaki e Hiroshima, que tinham, respectivamente, 25 e 15 quilotons.

Os Estados Unidos, a ex-União Soviética e a França foram os países que mais testes fizerem: pouco mais de  90% do total mundial.

Os testes eram feitos em regiões isoladas (como ilhas, desertos ou oceanos) e em distâncias seguras para não machucar nenhum ser humano. Só que a natureza, nos locais dos testes, era quem pagava o preço, pois toda a fauna e flora eram dizimadas. A nuvem radioativa também se propagava por milhares de quilômetros e e causou doença e mortes em muitas pessoas.

Veja, abaixo, vídeos e informações dos cinco maiores testes já feitos pelo homem.

Tsar Bomb


País: União Soviética
Data: 30/10/1961
Potência explosiva: 57 megatons
Local do teste: Nova Zembla, Oceano Ártico
Curiosidades: a Tsar era uma bomba nuclear tão pesada e grande (8 metros de comprimento, por dois metros de diâmetro e 27 toneladas) que não podia ser disparada por um míssil. Um avião precisou ser adaptado para lançá-la no lugar da explosão. A bola de fogo gerada pela explosão foi avistada num raio de mil quilômetros quadrados. A força da explosão quebrou vidros na de casas localizadas na Finlândia.

Castle Bravo

País: Estados Unidos
Data: 01/03/1954
Potência explosiva: 15 megatons
Local do teste: Atol de Bikini, no Oceano Índico
Curiosidades: a Castle Bravo foi testada no chão e planejada para ter no máximo 6 megatons, contudo, por um erro de cálculos dos engenheiros, a bomba alcançou 16 megatons. A explosão criou um buraco com dois quilômetros de diâmetro e 75 metros de profundidade, além de uma nuvem radioativa que contaminou uma área de 7 mil quilômetros de diâmetro.

Castle Yankee

País: Estados Unidos
Data: 05/05/1954
Potência explosiva: 13,5 megatons
Local do teste: Atol de Bikini, no Oceano Índico
Curiosidades: a bomba explodiu em cima de um barco, que estava sobre uma cratera produzida por outra bomba americana. Como a Castle Bravo, a Yankee também produziu mais energia do que a calculada pelos engenheiros.

Castle Romeo

País: Estados Unidos
Data: 27/03/1954
Potência explosiva: 11 megatons
Local do teste: Atol de Bikini, no Oceano Índico
Curiosidades: as imagens do teste com a bomba foram usadas por cientistas, professores e pesquisadores para representar o perigo das armas nucleares. Bandas de rock também usaram imagens da explosão para ilustrar capas de discos, casos das bandas de metal Megadeath (na compilação Greatest Hits hits: Back to the Start ) e do grupo hardcore CRO-Mags (no álbum The Age of Carrel).

Ivy Mike

País: Estados Unidos
Data: 01/11/1952
Potência explosiva: 10,4  megatons
Local do teste: Atol de Enewetak, Oceano Pacifico
Curiosidades: a bomba era pesada e grande, tinha no total 82 toneladas. A energia produzida por ela criou uma bola de fogo de 5 quilômetros. Como foi explodida perto do mar, a bomba gerou ondas gigantes de quase 10 metros de altura e acabou com o coral que circundava o atol.

Categorias

Tags

Comentários

///

Fãs

///
+Comentadas
+Lidas
Últimas