quarta-feira, 11 de abril de 2012 - 13:43

4 tecnologias utilizadas nas guerras do futuro

Em alguns anos, câmeras e sensores serão tão importantes em guerras quanto bombas e metralhadoras. Essas tecnologias servirão para camuflar tanques e ajudar soldados a enxergar como ciborgues. Conheça o que vem por aí:

 

Blindado disfarçado: Tanques serão invisíveis à noite graças a um sistema de placas metálicas que têm a temperatura regulada por computador. Como equipamentos de visão noturna usam sensores infravermelhos para detectar o calor, o veículo some se atingir a temperatura exata do que estiver ao seu redor. As placas da BAE System também podem enganar o inimigo emitindo calor na forma de carro ou de vaca.

Além do alcance: Desenvolvidas pela Innovega para o exército americano, as lentes de contato mostram imagens diretamente nos olhos dos soldados. Ao estilo exterminador do futuro, elas permitem o foco em figuras projetadas próximas ao olho e usam recursos de realidade aumentada. Tudo isso sem afetar a visão do mundo real ou prejudicar a mobilidade das tropas. As lentes dispensam equipamentos como óculos e capacetes.

Grande irmão: O Departamento de Defesa do governo americano trabalha em um sistema de captação de imagens de 1.8 gigapixel, ou 900 vezes mais pixels do que uma TV full HD. Acoplado a um veículo aéreo não tripulado (Vant), ele monitora uma área de 93 quilômetros quadrados e pode gravar até 65 vídeos simultâneos de pessoas e objetos se movendo em diferentes direções. São quatro conjuntos com 92 câmeras cada.

Espião rasteiro: O robô-cobra do Instituto de Tecnologia de Israel tem módulos independentes feitos em uma impressora 3D. O Snakebot pode chegar a 2 metros de comprimento. Com apenas 6 centímetros de diâmetro, ele é um ótimo espião: sobe em canos, entra em frestas e, graças a câmeras e radares, cria um modelo 3D do ambiente ao seu redor. Também pode ser usado para buscar sobreviventes em escombros.

Categorias

Tags

Comentários

///

Fãs

///
+Comentadas
+Lidas
Últimas