segunda-feira, 26 de abril de 2010 - 12:11

Novo MacBook Pro esquenta o bastante para ferver água


Difícil achar quem reclame do design de um MacBook: o bloco único de alumínio sem parafusos faz as outras fabricantes darem de tudo para fazer algo tão bonito. O site PC Authority, porém, conseguiu achar um defeito bastante significativo neles. Em testes com o novo MacBook de 17 polegadas e o Core i7-620M, a CPU atingiu uma temperatura de 101 graus Celsius, um pouco mais que o necessário para ferver água.

O site comparou a temperatura do MacBook a um laptop da Fujitsu com o mesmo processador, melhor refrigeração e que não usa chapa de alumínio. Enquanto em testes pesados a CPU do esquentadinho MacBook chegou a 101 graus Celsius, o Fujitsu beirou os 81°C, sendo que a carcaça do computador continuou razoavelmente fria ao toque.

A descoberta da PC Authority ocorreu enquanto faziam testes com o Photoshop, que começou a rodar lentamente. Quando eles viraram o notebook de lado, os testes passaram a dar certo, e assim ficou evidente que os problemas eram de aquecimento.

Depois, mais testes que abusam da CPU e da GPU fizeram a temperatura dos núcleos chegar a 84°C, 90°C e 95°C e o calor da carcaça do computador era dificilmente suportável ao toque. Desconfiados do resultado, eles deixaram mais testes para o dia seguinte, quando os Cinebenchs (testes para tirar o máximo da CPU) levaram o CPU diodo aos 101°C.

É claro que os testes rodados exigem o máximo potencial do MacBook, mas convenhamos: quem compra um modelo desses para pegar leve com as aplicações? O PC Authority ainda justificou as críticas dizendo que testes menos pesados, “do mundo real”, produziram 90°C.

Foto: PC Authority

Categorias

Tags

Comentários

///

Fãs

///