segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012 - 9:40

Carmageddon, o game proibidão

Imagem de Amostra do You Tube
Desculpas antecipadas pelo saudosismo, mas já não se fazem jogos polêmicos como os de antigamente. Os games já ultrapassaram todos os limites em seus roteiros e cenas, com todos os tipos de violência sendo vastamente explorados. Em 1997, a coisa era diferente. Muita gente ainda pensava que videogame era coisa de criança e achava revoltante um jogo como Carmageddon, em atropelar pedestres era um objetivo e não uma falha.

Lançado em 1997 para PC e Mac, o game nasceu com a ideia de levar para o mundo dos games a loucura automobilística do filme “Corrida da Morte – Ano 2000”, que tinha David Carradine e Sylvester Stallone, no elenco. A produtora não conseguiu os direitos do filme, até cogitou comprar a licença da franquia Mad Max, mas acabou mesmo lançando um título novo, batizado com um trocadilho: Carmageddon.

O game foi um grande sucesso devido ao modo de disputar as corridas. Para vencer uma fase, você não precisava necessariamente ficar em primeiro lugar depois de dar um determinado número de voltas num circuito. O jogador poderia pontuar mais se destruísse os carros dos adversários ou se atropelasse mais pedestres. É, passar com o carro por cima de gente inocente valia bônus! Atropelar mais de um por vez, por exemplo, valia mais.

Um ano depois, o sucesso era tanto que a produtora lançou Carmageddon II, que tinha até músicas do Iron Maiden na trilha sonora. Com vendas maiores e mais publicidade, a polêmica também aumentou. Vários países aumentaram a classificação etária do jogo, restringindo sua venda para maiores de idade, ou mesmo proibiram definitivamente sua comercialização.

Em meio a censura, a produtora ainda tentou mudar o jogo para evitar prejuízos. Trocou os humanos e suas vísceras espatifadas por zumbis, de sangue verde, e robôs, que esguichavam óleo depois dos atropelamentos. Mas era tarde demais. As versões para PlayStation, Nintendo 64 e Gameboy não foram bem-recebidas e as proibições ficaram mais e mais pesadas.

No Brasil o jogo chegou a ser banido, como mostra o seguinte texto, publicado pela revista Cláudia em 1998, comenta a proibição do jogo:“Apesar da violência, o Carmageddon chegou a ocupar o quarto lugar na lista dos games mais vendidos no Brasil. Em novembro, a comercialização e a distribuição do jogo foram proibidas pelo Ministério da Justiça por ele ter sido considerado nocivo e capaz de induzir a comportamento prejudicial ou perigoso à saúde e à segurança do consumidor. Em quatro meses, a BraSoft distribuiu 10 000 exemplares em português. Até dezembro, apenas 120 games haviam sido devolvidos à empresa pelas revendedoras e substituídos por outros jogos, como determinava o acordo entre a BraSoft e o governo. Quanto aos consumidores, só quatro quiseram trocá-lo por outro produto.”

Triste? Justo? A resposta varia de acordo com a opinião de cada pessoa. O fato é que sem a carnificina motorizada de Carmageddon, seria impossível imaginar que games como GTA e Left 4 Dead fossem lançados. E a boa notícia, para quem concorda com isso, é que Carmageddon 4 deverá ser lançado em 2012. Preparem-se para tripas voando pela tela e polêmica no noticiário!

Categorias

Tags

Comentários

///

Fãs

///