//

Arquivo do mês: janeiro de 2010

quarta-feira, 20 de janeiro de 2010 - 19:29

Como trabalhar sem se distrair o tempo todo?

Você voltou do almoço, respirou fundo e decidiu finalmente encarar aquela pendência. Mas, antes você decide conferir o Twitter rapidinho, o Outlook mostra que chegou mais uma mensagem e um amigo te manda um mensagem com um link do YouTube (que ele diz ser) fantástico. Pronto. E depois de tudo isso, o que você ia fazer mesmo?

Não se sinta um vagabundo. Nunca na história deste país (e na de todo os outros) foi tão fácil se distrair na frente do computador e perder o foco do trabalho. Mesmo com boa vontade, ícones e links piscam para lá e para cá pedindo atenção e você, que não é de ferro, acaba cedendo e se distraindo. No fim do dia, preciosos minutos de trabalho vão para o ralo.

Nesse post, reuni algumas dicas para quem já está sofrendo com esse déficit de atenção virtual. Adote uma (ou todas) e com certeza sua produtividade vai aumentar (sugestões também são muito bem-vindas, nos comentários);

#1 – Esconda a barra de tarefas do Windows

A maioria dos ladrões de atenção mora na barra de tarefas do Windows. É lá que aparecem os alertas alaranjados do Messenger, as notificações de e-mail do Outlook e vários outros apitos. Clique com o botão direito sobre a barra, escolha Propriedades e marque a opção “Ocultar automaticamente a barra de tarefas”. Pronto. Mil distrações a menos no seu desktop.

# 2 – Feche o Outlook

Dependendo da versão do Outlook, nem adianta esconder a barra de tarefas, os alertas vão continuar a aparecer. A saída mais simples, então, é fechar de vez o cliente de e-mail e decidir checá-lo apenas quando você terminar uma tarefa. É como o biscoito dado para o cachorro que faz o truque direitinho.

Para quem manda muitos e-mails e quer fugir dos alertas, o caminho é: Ferramentas > Opções > Opções de email > Opções de Email Avançadas. Depois, na janela que aparece, desmarque Exibir um Alerta de Novo Email na Área de Trabalho (apenas Caixa de Entrada padrão).

# 3 – Cronometre o desperdícioVocê acha que os sites com notícias de futebol, os joguinhos do Facebook e o Twitter já viraram uma obsessão que atrapalha a sua jornada de trabalho?

Se você usa o Firefox, use o plugin Keep an Eye e veja quanto tempo você passa com cada site aberto. A partir daí, você deve se policiar e limitar o tempo perdido com as distrações.

Se você usa o Chrome, pode instalar a extensão StayFocusd, que além de cronometrar as visitas, bloqueia o site depois de um tempo predefinido.

Se você usa o Internet Explorer, mude de browser, pois ele é tão lento que o desperdício de tempo é com a demora no carregamento das páginas.

Categorias

sexta-feira, 15 de janeiro de 2010 - 20:45

Como fazer apresentações no estilo Steve Jobs

Dias atrás, assisti a uma das piores séries de slides de PowerPoint da minha vida (e olha que já vi muitas). Por isso, quando li o sobre “Os segredos das apresentações de Steve Jobs”, decidi traduzir, resumir e deixar tudo mastigadinho para você que faz ou vai fazer um show de slides.

O material foi publicado no excelente blog LifeHacker, que colocou os links para uma apresentação e um vídeo produzidos pelo autor do livro “Os segredos das apresentações de Steve Jobs”, Carmine Gallo, que é também colunista da revista Businessweek. A seguir, você confere a apresentação na íntegra em inglês e também um resumo com as principais dicas dadas por Gallo, separadas em três atos.

Três atos:
Ato 1 – Crie uma história
Ato 2 – Entregue uma experiência
Ato 3 – Refine e ensaie

“Ato I”
1 – Encontre algo que você ama

Para convencer o público de algo, é preciso convencer a si mesmo. O tom “messiânico” de Jobs só não soa ridículo, porque ele realmente acredita no que diz. Para justificar o trecho, Carmine Gallo usa a seguinte frase de Jobs: “Você deve encontrar o que você ama. O que realmente importa é ir para a cama de noite dizendo ‘Fiz alguma coisa maravilhosa”

2 – Planeje
Antes de abrir o PowerPoint pegue um papel e rabisque suas idéias. Planeje como será a apresentação. Os especialistas recomendam que você divida seu tempo privilegiando as ideias: coletando dados, organizando eles e rabiscando uma história.

3 – Crie sempre um vilão
Todas as apresentações de Jobs são baseadas no modelo de herói contra vilão, em que o produto da Apple é a solução para uma situação antagônica ou um concorrente. Em 1984, por exemplo, o papel coube a IBM.

“Ato II”
1 – “Simplicidade é o máximo da sofisticação”

A frase acima, também de Steve Jobs, resume esse passo que indica: jamais use bullets, quando puder imagens ao invés de texto e cada slide deve ter, no máximo, 40 caracteres.

2 – Não use jargão
Jobs pouco fala de gigabytes. Ele prefere dizer que “no iPod cabem mil músicas”. Faça o mesmo, simplificando os termos técnicos sem usar definições abstratas.

“Ato III”
1 – Presença de Palco

Olho nos olhos da platéia, tenha uma postura aberta e com autoridade e saiba se expressar usando as mãos. Como fazer tudo isso? Use o próximo passo como mantra.

2 – Treine
Um repórter da revista BussinessWeek que acompanhou Steve Jobs escreveu que ele “treina sua naturalidade por muitas horas, por muitos dias”. Os treinos do CEO se intensificam nas 48 horas antes do keynote. É quando ele pede feedback da equipe.

3 – Se divirta
Durante um problema na MacWorld de 2007, Jobs aproveitou para contar uma piada sobre os velhos tempos da Apple. Assim, minimizou a falha na apresentação e mostrou confiança. A lição é que é importante entreter o público sempre.

Categorias

segunda-feira, 11 de janeiro de 2010 - 20:30

Como acabar com sua vida (no Twitter, orkut, Facebook…)

Cansado de receber notificações de redes sociais que você nem frequenta mais? Sem paciência para responder amigos que insistem em deixar recados que você nunca lê? Há uma solução radical e eficaz: sair de uma vez por todas dos sites de relacionamento.

As redes sociais se transformaram em importantes ferramentas para compartilhar conteúdo gerado por usuários e por grandes empresas. Tudo lindo, tudo bacana, mas todo excesso é danoso. Quando sua caixa de entrada tem mais e-mails com aletas do Facebook e do Twitter do que mensagens de verdade, é chegada a hora de radicalizar.

A saída mais racional é ir de serviço em serviço e configurar as opções de envio de alertas. Mas, mais cedo ou mais tarde, você será incomodado com algum spam das empresas. A solução radical e definitiva é apagar sua conta dos serviços que você não usa mais. A seguir, os links direto para fazer isso:

Experimentou a rede social dos adoradores de Farmville e achou uma bagunça?

Delete sua conta do Facebook:

Faz mil anos que não entra no MySpace (e quer passar outros mil anos sem voltar lá)?

Delete sua conta do MySpace?

Para muitos, o orkut já saiu de moda. Se você acha isso, cometa o bom e velho “orkuticídio” (sem efeitos colaterais para os outros serviços do Google que você acessa)

Delete sua conta no orkut

Cansado de se expor no Twitter? Então apague todos os seus tweets, contatos e rastros na “tuitosfera”.

Delete sua conta do Twitter

Recebeu um convite do Sonico e acabou aceitando só para ver se era legal e depois nunca mais voltou?

Delete sua conta do Sonico

Achou um mico publicar seu currículo e acabou atraindo um monte de ex-colegas chatos?

Delete sua conta do LinkedIn

Se arrependeu de publicar fotos no Flickr? Tome uma providência de uma vez por todas:
Delete sua conta no Flickr.

SE VOCÊ NÃO TIVER CERTEZA QUE QUER APAGAR UMA CONTA, PENSE BEM: POR MEIO DESSES LINKS VOCÊ APAGA SEUS DADOS DE FORMA DEFINITIVA E IRREVERSÍVEL.

Categorias

quinta-feira, 7 de janeiro de 2010 - 20:43

Como tornar o Windows menos pentelho?

Começou um novo ano e você quer mudar sua vida, certo? Mas, antes de parar de fumar, emagrecer e ser uma pessoa ecologicamente correta, que tal acabar com as mensagens mais pentelhas do Windows?

Apesar de ter as melhores intenções, o Windows enche o seu saco diariamente com mensagens que servem apenas para encher seu saco. Dois exemplos: a obrigatoriedade de reiniciar o sistema depois de baixar o Windows Update e o pedido para envio de Relatório de Erros, sempre que algum aplicativo falha. Com um pouco de malícia, dá para desativar essas duas chatices. A seguir, veja como;

ADEUS AO RELATÓRIO
Para evitar que, depois de um crash, o Windows peça que você envie um relatório de erros para a Microsft, faça o seguinte procedimento;

No Windows XP, clique com o botão direito do mouse no ícone Meu Computador e escolha Propriedades. Clique sobre a aba Avançado e depois aperte o botão Relatório de Erros. Daí é só marcar a opção Desativar Relatório de Erros. Também é bom desmarcar o item “Notificar-me quando ocorrerem erros críticos”.

No Windows 7, essa opção está escondida dentro da Central de Ações. Acesse-a digitando seu nome no campo de buscas da barra Iniciar e, na janela que vai aparecer, clique no link Alterar as configurações da Central de Ações. Lá, você poderá escolher quais mensagens de alerta o Windows 7 vai ou não mostrar.

EU REINICIO QUANDO EU QUERO
Para evitar que o Windows Update exija o reinicio da máquina no Windows XP. É precisa usar o editor de registros do Windows. Para tanto, vá ao menu Iniciar, clique em Executar e digite regedit e depois tecle Enter. Dentro do aplicativo que abrirá, procure pelo seguinte registro:

HKEY_LOCAL_MACHINE\
SOFTWARE\
Policies\
Microsoft\
Windows\
WindowsUpdate\AU

Quando chegar lá, clique com o botão direito do mouse, escolha NOVO e depois Valor DWORD. Depois insira o seguinte nome na entrada (assim mesmo, com tudo junto): NoAutoRebootWithLoggedOnUsers e use o valor 1 (no campo, Dados do Valor).
Dessa forma, o Windows não vai reiniciar sozinho depois de ter feito o Update.

Nunca é demais lembrar que é preciso de cuidado ao editar o Registro do Windows. Se você não tem certeza sobre o que está fazendo, melhor não arriscar.

Categorias

terça-feira, 5 de janeiro de 2010 - 7:45

Como faz para recuperar fotos deletadas?

Na hora de descarregar as fotos das festas de final de ano, sem querer, você apagou um arquivo errado? Ou pior ainda, algum parente pegou a câmera e deletou de propósito aquela foto comprometedora? A seguir, veja como recuperar as imagens.

Deletar não é um ato definitivo nem no micro nem em cartões de memória nem em pen drives. Após apagar um arquivo, o sistema ainda mantém seus vestígios, que só serão apagados de fato no momento em que novos dados forem escritos no espaço ocupado originalmente pelo tal documento.

Por isso, dá para recuperar arquivos com relativa tranquilidade usando programas gratuitos como o Free Undelete e o ZAR (Zero Assumption Recovery). Aqui mesmo na sessão de Dicas de INFO Online, há um passo-a-passo completo ensinando a usar os programas. Mas dá para ir direto, na raça.

O funcionamento desses programas é bastante simples. Eles têm um visual semelhante ao do Windows Explorer. Você só precisará encontrar o diretório em que as imagens deletadas estavam antes, e clicar no botão equivalente ao Restore.

Normalmente as fotos são recuperadas sem problemas, mas, convém tentar o resgate o quanto antes.

Categorias

Fãs

///