Ajuste seu monitor LCD

Saiba como ajustar as configurações de um monitor de cristal líquido para aumentar a qualidade da imagem

Por Redação, de INFO Online
• 13 de junho de 2005
É um paradoxo, mas com a melhoria na qualidade trazida pelos monitores LCD a aparência das imagens e dos textos pode piorar na tela. Saltam aos olhos as imperfeições das letras e das imagens que antes passavam batidas em CRT. É como a televisão de alta definição, que mostra as espinhas do galã de cinema com toda a crueza. Com a resolução maior, também há um problema óbvio, o primeiro a ser notado: muita coisa fica minúscula nas telas. Para tudo isso, há solução — é uma questão de ajustes.

A sintonia fina para deixar o monitor nos trinques é feita no próprio sistema operacional e também em outros programinhas. Em termos de resolução, vale a regra do Windows na qual as fontes são exibidas em 96 pontos por polegada (ppp). Se a resolução do monitor deixar a tela com mais do que 96 ppp, as letras vão ficar pequenas demais. Um monitor LCD de 17 polegadas, por exemplo, deve trabalhar com uma resolução de 1 280 por 1 024 pixels. Um de 15, com 1 024 por 768. Para saber as resoluções mais indicadas para cada tamanho de monitor, veja o quadro ao lado.

Para suavizar os textos, a melhor opção é usar o ClearType, recurso do Windows XP. Ele ajusta o desenho das letras, de forma que elas fiquem mais legíveis na tela. Para ligar esse recurso, clique, com o botão direito do mouse, na área de trabalho e selecione Propriedades. Depois, passe para a aba Aparência e pressione o botão Efeitos. Na janela seguinte, escolha, em Usar Este Método para Suavizar as Bordas das Fontes de Tela, a opção ClearType. Ainda há opções de ajuste fino do ClearType. Para isso, há duas alternativas. A primeira é uma página da Microsoft (http://www.microsoft.com/typography/cleartype/tuner/1.htm) que lembra um exame oftamológico. Ela mostra vários textos, cada um com características diferentes. Quando se escolhe o mais legível, é definido o ajuste apropriado do ClearType. Outra opção é usar um programinha gratuito, o ClearType Tuner PowerToy, também da Microsoft, para fazer o ajuste manualmente. Ele está disponível em www.info.abril.com.br/download/4050.shtml. Com o ClearType Tuner PowerToy, dá para modificar a taxa de suavização das fontes no Windows.

Outra providência ao ajustar o monitor, agora óbvia, é aumentar o tamanho das letras. Para começar, é preciso alterar as barras de aplicativos e botões para mostrarem letras maiores. Clique, com o botão direito do mouse, no desktop e selecione Propriedades. Vá à aba Aparência e, em Tamanho da Fonte, selecione a opção Fontes grandes. Também há ajustes para os outros textos que aparecem na tela. Para aumentá-los, clique na aba Configurações na janela Propriedades do Vídeo e, em seguida, no botão Avançadas. Mude, na seção de Configuração de ppp, a opção para Tamanho Grande. Ao confirmar essa opção, será preciso reiniciar o micro para que o Windows possa carregar as novas fontes com tamanho maior. Depois, ainda será preciso ir à mesma janela das configurações de ClearType e marcar o item Usar Ícones Grandes para que o texto dos atalhos não fique maior do que seus ícones. O programa Liquid View (www.info.abril.com.br/download/4049.shtml), um shareware, permite fazer esses ajustes rapidamente, de uma só tacada. Basta clicar em um dos ajustes para au- mentar todos os elementos da tela.

Nos games, o efeito de um bom monitor aparece nas texturas, que aparentam mais imperfeições. A solução é usar os recursos de antialiasing das placas de vídeo. Esse efeito suaviza o visual das texturas, deixando-as mais bonitas. O configuração desse recurso pode ser feita pelo driver da placa de vídeo. Só vale lembrar que usar o antialiasing resulta em diminuição da performance no jogo. Assim, só vale a pena quando a placa de vídeo consegue manter boa taxa de frames exibidos na tela mesmo com o recurso ligado. Não adianta diminuir a jogabilidade e deixar o game insuportável somente para que o visual fique melhor. Usamos um micro com processador Pentium 4 de 3,0 GHz e 1 GB de memória, com uma placa de vídeo Radeon 9600 SE, para testar a diferença de performance com o antialiasing ligado. Utilizamos o 3DMark03, um popular benchmark de vídeo. Com o anti-aliasing no ajuste mais forte, a performance cai em cerca de 40%.

Comentários

///