Planeje os investimentos no Excel 97/2000/XP

Um roteiro completo para você criar uma planilha e planejar investimentos de longo prazo

Por Redação, de INFO Online
• 15 de janeiro de 2003
Você tem um objetivo financeiro de longo prazo, como fazer uma poupança para assegurar no futuro os estudos de seu filho? O Excel pode lhe dar uma mãozinha. É fácil montar uma planilha para calcular quanto você precisa investir. Abra um documento novo e crie dois blocos de células. O primeiro deve conter três células para receber o valor mensal a ser investido, a taxa de juros anual e o período de investimento, em anos. O segundo bloco, com quatro células, exibirá os seguintes resultados: número de pagamentos, em meses, o total de juros ganhos no período, o montante investido e o resultado final do investimento.

As células do primeiro bloco receberão dados e as outras exibirão resultados. Portanto, não há nenhuma fórmula ou cuidado especial em relação ao grupo 1. Vale lembrar apenas que a célula para entrada da taxa de juros deve ser preparada para o formato de porcentagem. Veja agora as fórmulas para as outras células. Como a entrada do período é feita em anos, o número de pagamentos mensais, naturalmente, deve ser esse número multiplicado por 12. No cálculo, vamos trabalhar com uma taxa de juros fixa e mensalidades idem. Desse modo, o total investido será o número de pagamentos vezes o valor mensal investido. O total acumulado ao fim do período é dado pela fórmula:

=-VP(-Taxa_de_Juros_Anual/12;Número_de_pagamentos; Valor_Mensal;;0)

Essa fórmula fornece o valor presente do investimento. Observe: a taxa de juros anual é dividida por 12, já que você está operando com pagamentos mensais. A função VP produz valores negativos porque representa dinheiro a ser pago. Para obter um valor positivo, use --VP. Use também o sinal negativo na taxa de juros para que os valores sejam acumulados. Sem isso, você calcula uma operação de empréstimo: parte-se do valor financiado e cada pagamento vai cobrindo parte do capital e uma remuneração em juros até liquidar a dívida. Aqui, o sentido é oposto: parte-se do zero para acumular capital e juros. Pronto. Você já pode calcular seu investimento. Digite os valores no bloco 1 e veja os resultados nas outras células. Varie a aplicação mensal, a taxa de juros e o período, e terá uma idéia de quanto é preciso investir para juntar um bom pé-de-meia.

Você pode sofisticar um pouco mais o uso dessa mesma planilha para calcular investimentos. Até agora, você tem de fornecer valores fixos (valor mensal, taxa de juros e período) para descobrir quanto vai acumular no final. E se você fizer o inverso? Por exemplo: você sabe que precisa amealhar 50 mil reais. Mas como alcançar esse valor variando pagamentos mensais, juros e período? Nesse caso, use o recurso Atingir Meta, que está no menu Ferramentas. Trata-se de uma forma digital de fazer as tradicionais contas de chegar. Na tela Atingir Meta, indique, em Definir Célula, o ponto do valor de chegada. No exemplo, o total acumulado. Na caixa Para Valor, digite 50000.

Por fim, no campo Alternando Célula, indique a variável que você quer mudar (taxa, período, valor mensal) para atingir o resultado proposto. Clique em OK e o Excel mantém aberta uma caixa de diálogo e mostra, na planilha, os valores necessários. Como se trata de uma simulação, a planilha volta à condição original quando você fecha a caixa de diálogo. Você pode voltar ao comando Atingir Meta e indicar outro item como variável. Em alguns casos, o programa avisa que não encontrou uma solução. Isso ocorre quando o item que está variando não pode assumir um valor necessário para arredondar a conta.

>> Troque dicas e informações sobre Excel no Fórum INFO.

Comentários

///